Óleo de Helianthus : Um aliado à saúde

Óleo de Helianthus reduz o colesterol LDL (“o mau colesterol”), queima gordura (acelera o metabolismo), atua contra a ação dos radicais livres e é fonte de ômega 6.

O girassol de nome botânico Helianthus annuus, é uma planta originária da América do Norte, possui espécies de flores de várias tonalidades e que está sempre em constante busca pela luz e calor.

O óleo de Helianthus (a Idealfarma está disponibilizando as Cápsulas Gelatinosas Moles Softech Helianthus, 750mg) é extraído das sementes do girassol, semelhante ao óleo de cártamo com propriedades renovadas por possuir uma fonte superior de ácido linoléico (Ômega 6), além de ser constituído também pelos ácidos oléico (Ômega 9), linolênico (Ômega 3) e por alfatocoferóis (Vitamina E natural) que são adjuvantes na prevenção de doenças cardiovasculares, redução do colesterol e manutenção de peso.[hidepost]

O ácido linoléico (Ômega 6) é um ácido graxo essencial, e como tal, obrigatoriamente obtido através da dieta, pois não é sintetizado pelo organismo humano. É precursor de vários ácidos graxos com cadeias de vinte átomos de carbono, dentre eles o ácido aracdônico, e assim, indiretamente, das prostaglandinas, prostaciclinas, tromboxanos e leucotrienos importantes mediadores inflamatórios e essenciais no processo de cicatrização.

A vitamina E é considerada um dos mais eficazes antioxidantes, essa vitamina lipossolúvel protege o organismo contra os radicais livres, impede que a vitamina A seja quimicamente alterada e previne a coagulação sanguínea.

O óleo de Helianthus além do ácido linoleico (Ômega 6), também é constituído pelos ácidos graxos oléico (Ômega 9) e linolênico (Ômega 3) que são fundamentais a saúde por auxiliar na proteção contra doenças cardiovasculares e reforçar o sistema imunológico.

A deficiência de ácido linoléico leva o comprometimento do crescimento, fígado gorduroso, lesões de pele e defeitos da reprodução.

O Ácido Linoléico na Redução da Gordura Corporal: O Ácido Linoléico tem a capacidade de inibir a atividade da enzima LPL (lipase lipoprotéica). Esta enzima tem como função transferir a gordura presente na corrente sanguínea para o interior das células adiposas, responsáveis por armazenar a gordura corporal e que compõem o tecido adiposo do corpo humano. Quanto maior e mais expressiva a atividade da LPL, maior quantidade de gordura é armazenada dentro das células adiposas e, como conseqüência, o volume do tecido adiposo aumenta. Com o bloqueio da ação do LPL, a transferência de gordura para as células também fica inibida, o que obriga o organismo a utilizar o estoque de gordura já existente como fonte de energia para a atividade muscular, a chamada lipólise.

O Ácido Linoléico no Desenvolvimento Muscular: O Ácido Linoléico age também aumentando a atividade de uma enzima presente no organismo, chamada CPT (carnitina palmitoltransferase). Esta enzima está presente nos músculos esqueléticos (de contação voluntária, ex.: bíceps), e é responsável pelo transporte de gordura (em forma de ácidos graxos) para dentro da mitocôndria, que é a célula responsável por converter esta gordura em energia. Com a atividade aumentada da CPT, maior quantidade de energia é transportada para células adiposas e, consequentemente, queimada, gerando mais energia para o trabalho muscular e seu desenvolvimento.

O Ácido Linoléico e seu Efeito Antioxidante: Os antioxidantes protegem o organismo da ação danosa dos radicais livres, alguns antioxidantes são produzidos por nosso próprio corpo e outros (como as vitaminas C, E e o betacaroteno) são ingeridos. O ácido linoléico é fonte natural de agentes antioxidantes, que contribui para a melhora do aspecto dos tecidos.

Ácido Oléico: Outro ácido graxo conhecido como ômega 9. Encontrado principalmente no azeite de oliva. Além de ajudar a manter os níveis de colesterol dentro dos limites normais, esse ácido desempenha um papel fundamental na síntese de hormônios, regulando os processos metabólicos do organismo. Ajuda também a controlar a fome e o peso corporal.

Estudo da Universidade da Califórnia (EUA) descobriu que o oléico estimula a produção do lipídio oleiletanolamida, substância que reduz o apetite, aumenta a perda de peso e diminui a produção de LDL, o ‘mau colesterol”.

Vitamina E Natural – Possui característica lipossolúvel, que compreende um complexo de substâncias (alfa-tocoferol) que protegem o organismo contra oxidações e contra radicais livres absorvidos do ambiente ou metabolizados pelo próprio corpo, principalmente na respiração celular. Esses elementos são átomos ou moléculas com elétrons livres, ou seja, com a última camada eletrônica incompleta, tomando- os muito reativos e capazes de se ligarem a outros átomos ou moléculas, provocando danos em várias partes das células. Estudos indicam que os radicais livres aceleram o processo de envelhecimento, podendo desencadear sérios problemas no coração entre outros problemas. A Vitamina E é essencial ao organismo, pois é responsável em partes pela regeneração de todos os tecidos do corpo, incluindo sangue, pele, ossos, músculos e nervos.

 

Referências:

1. Fornecedor Nutralimentar.

2. EURIDES, D. et al. Morfologia e morfometria da reparação tecidual de feridas cutâneas de camundongos tratados com solução aquosa de barbatimão. Revista da Faculdade de Zootecnia, Veterinária e Agronomia de Uruguaiana, v. 2/3, n. 1, p. 35-40, jan / dez 1995-1996.

3- EGGERS, M. Guia de alimentação saudável. Alimento para vida. Guia Veja de Medicina e Saúde P. 38. Abril Coleções. Volume 15. São Paulo, 2008.

4- ANGELIS, R. C. A importância dos alimentos vegetais na proteção da Saúde. Fisiologia da Nutrição Protetora e Preventiva de Enfermidades Degenerativas. Editora Atheneu, 2ª Edição. P. 145. São Paulo, 2006.

5- MAGIER, P. Ácido Linolênico. www.medicinaemulher.com.br. Acesso em: 01/12/11.

6- FONSECA, K. Vitamina E. www.brasilescola.com.br. Acesso em 05/12/11. Equipe Brasil Escola

[/hidepost]

 

%d blogueiros gostam disto:
Pular para a barra de ferramentas